Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR)

O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR) é um padrão internacional utilizado no mundo todo para descrever habilidades linguísticas de um aluno.

Existem outros modelos/escalas que dependendo do propósito são utilizados de maneira semelhante ao CEFR. Geralmente estes modelos têm uma equivalência entre si. Por exemplo, a escala dos resultados do exame IELTS pode ser mapeada para os níveis CEFR.

 

Nível CEFR Descrição
A Falante básico
A1 Iniciante Pode entender e utilizar expressões familiares do dia a dia, bem como frases básicas direcionadas a satisfazer necessidades concretas. Pode se apresentar e responder perguntas sobre detalhes de sua vida pessoal como, por exemplo: onde vive, pessoas que conhece ou coisas que possui. Pode ainda interagir de maneira simples com nativos desde que estes falem pausadamente, de maneira clara e que estejam dispostos a ajudar.
A2 Básico Pode entender frases e expressões relacionadas a áreas familiares ao usuário, como informações pessoais e familiares básicas, compras, geografia local, emprego. Pode se comunicar de maneira simples em situações familiares que requerem troca de informações curtas e precisas. Pode descrever de maneira superficial aspectos sobre seus conhecimentos, ambiente onde vive e necessidades imediatas.
B Falante independente
B1 Intermediário Pode entender os pontos principais sobre assuntos do dia a dia como trabalho, escola e lazer. Pode lidar com situações cotidianas no país onde a língua é falada (viagem de turismo). Pode produzir textos simples sobre áreas familiares e de interesse. Pode ainda descrever experiências, eventos, sonhos, desejos e ambições. Além disso pode ainda opinar de maneira limitada sobre planos e discussões.
B2 Usuário independente É capaz de entender ideias principais de textos complexos que tratem de temas tanto concretos como abstratos, inclusive textos de caráter técnico se forem de sua área de especialização. Pode interagir com falantes nativos com um grau suficiente de fluência e naturalidade de forma que a comunicação ocorra sem esforço por parte de nenhum dos interlocutores. Pode produzir textos claros e detalhados sobre temas diversos, assim como defender um ponto de vista sobre temas gerais, indicando vantagens e desvantagens das várias opções.
C Falante proficiente
C1 Proficiência operativa eficaz É capaz de compreender uma ampla variedade de textos extensos e com certo nível de exigência, assim como reconhecer nestes, sentidos e idéias implícitas. Sabe expressar-se de forma fluente e espontânea sem demonstrar muitos esforços para encontrar uma palavra ou expressão adequada. Pode fazer uso efetivo do idioma para fins sociais, acadêmicos e profissionais. pode produzir textos claros, bem estruturados e detalhados sobre temas de certa complexidade, mostrando uso correto dos mecanismos de organização, articulação e coesão do texto. Capaz de entender por completo um filme sem legendas.
C2 Domínio pleno É capaz de compreender com facilidade praticamente tudo que ouve e lê. Sabe reconstruir a informação e os argumentos procedentes de diversas fontes, seja em língua falada ou escrita, e apresentá-los de maneira coerente e resumida. Pode expressar-se espontaneamente com grande fluência e com um grau de precisão que lhe permita diferenciar pequenos matizes de significado, inclusive em situações de maior complexidade.

 

Veja também:

  1. Quanto tempo vou levar para aprender um novo idioma?

Comments are closed.

Assine nossa lista VIP
SIM, VOCÊ PODE ATINGIR A FLUÊNCIA NO IDIOMA!

ASSINE JÁ!
Sua informação não vai ser compartilhada
close-link

Assine nossa lista VIP

Não perca nossas dicas exclusivas para atingir fluência!
ASSINE
close-link
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial